Friday, August 04, 2006

O sol

E o sol apareceu, numa sexta-feira.
Noite dessas também.

.
.
.
.
.
.


Antonio Maria é a minha mais nova descoberta.
Um trecho:

"Através dessa janela vejo coisas que, antigamente, eram poderosas e fecundas. O céu repete o azul de tantas tardes acontecidas em maio, as últimas quaresmeiras do verão agonizam na saia do morro, os homens martelam a pedreira... e eu não sinto vontade de rir ou de chorar. Na rua, arrastando uma corrente eterna e incompreensível, passa mais um caminhão da Standard Oil... e eu não sinto nenhum vexame político, nenhuma revolta social. Por isso e pela descrença que em meu espírito se acentua, permite que eu deseje ser só — ou teu somente — num lugar do mundo onde os gritos não tenham eco, onde a inveja não ameace, onde as coisas do amor aconteçam sem testemunhas. Livrem-me da pressa, das datas, dos salários e das dívidas e a todos serei agradecido, num verso submisso. Livrem-me de mim, de uma certa insaciabilidade que apavora e de todos serei escravo numa humilde canção. Permite que eu só queira, agora, esse canto de sono e preguiça, onde não necessite dos atletas, onde o céu possa ser céu sem urubus e aviões, onde as árvores sejam desnecessárias, porque os pássaros se sintam bem em cantar e dormir em nossos ombros."

In: "Com vocês, Antonio Maria."

2 Comments:

Anonymous Pornalizer said...

E o sol apareceu...a 6 reais a garrafa!!!

Saturday, 05 August, 2006  
Anonymous carolina angrisani said...

Não conheço Antonio Maria, podia me apresentar?

Tuesday, 08 August, 2006  

Post a Comment

<< Home